• Endereço: SP 098 – Rod. Mogi Bertioga, KM 61,5, Nº 1080 - Mogi das Cruzes - SP
  • Telefone: +55 (11) 2171-1900 / 2943-6955 / 4726-3733

Projeto Eco Moradia

Associados do EcoMoradia montam linha de produção

Projeto Tibagi Linha de fabricação em série. O conceito mais adotado no século passado para a industrialização de manufaturados está sendo útil também ao EcoMoradia, programa de construção de casas ecológicas em Tibagi. Os 35 trabalhadores da Associação Habita Tibagi, que fabricam tijolos ecológicos, estão recebendo qualificação para agilizar e aumentar a produção. O instrutor Marcelo Cavalcante, consultor da empresa de máquinas de prensar tijolos Sahara, é o responsável por dinamizar a turma do EcoMoradia para que possam dar conta da meta de edificar 300 casas em dois anos e meio.
Cavalcante vem de São Paulo a Tibagi três dias por semana, sempre às quartas, quintas e sextas-feiras, para repassar técnicas que impõem mais velocidade e praticidade na confecção dos tijolos de solo cimento, tijolo híbrido e o Bloco brasileirinho . “O objetivo é qualificar a mão de obra no canteiro, desde o início da construção até os arremates”, conta. “A modulação do projeto, a fabricação dos tijolos e a montagem das casas usando técnicas diferenciadas de engenharia, pois a casa é modular e estruturado, ou seja, os tijolos se encaixam como peças de sobreposição, e os pilares, a elétrica e a hidráulica passam por dentro dos furos dos tijolos e por isso o tempo para levantar a moradia é bem menor do que na construção civil tradicional”, explica.

Projeto TibagiO treinamento iniciou dia 20 de agosto e se estende até o mês de outubro, quando a linha de produção deverá ter aumentado de dois mil para quatro mil tijolos ao dia. “Estão sendo instalados novos equipamentos, cedidos pela empresa, para auxiliar os trabalhadores”, relata o instrutor, acrescentando que as máquinas e essa técnologia são usadas no mundo todo para a construção de casas modulares.

Sérgio Mafra, associado do Habita Tibagi, conta que o tempo de construção já diminuiu.

“Ganhamos mais agilidade com as dicas que ele nos repassou e assim podemos construir mais residências em menor tempo”, indica. O trabalho da Associação iniciou em março deste ano e deste então, cinco moradias foram construídas em espaços públicos para a estrutura da Administração Municipal e outras 14 estão em andamento no bairro Santa Paula.

Bloco Brasileirinho e o Tijolo Híbrido
Outra novidade do EcoMoradia é a máquina que fabrica o 'brasileirinho, uma peça de concreto com as mesmas medidas do tijolo ecológico, porém com altura maior, proporcionando maior agilidade na elevação da alvenaria, o Tijolo Hibrido de argila, areia, pedrisco e cimento usado também na construção de casas com o custo de fabricação mais baixo e de cor avermelhado, o bloco de pavimentação utilizado para construção de ruas e calçadas e as lajotas de concreto com maior resistência do que as de cerâmica, material esse que pode ser utilizado para montagem das lajes de cobertura das casas. Os trabalhadores já iniciaram a produção desses materiais que irão ser aplicados inicialmente nas vias onde estão construídas as 14 casas onde vão morar os associados do Habita Tibagi, contemplados no primeiro sorteio do Plano de Habitação de Interesse Social. Sinval Silva (PMDB), prefeito e idealizador do programa, ressalta a bela aparência do calçamento. “São calçadas mais refinadas do que as de petit-pavet e fazemos questão de inaugurar o uso desses blocos na

nova vila do pessoal do EcoMoradia, para ficar tudo bem bonito por lá”, revela.

As 14 primeiras casas do Programa EcoMoradia estão em fase da acabamento no bairro Santa Paula. Nas próximas semanas deve acontecer a tão sonhada mudança de vida para os operários que as constroem. E na próxima semana, o ideal da casa própria vai estar mais perto de se realizar para 50 moradores da Vila São José que vivem em moradias irregulares, em situação de risco. O EcoMoradia vai sortear os mutuários do programa que receberão a construção nova.

Os beneficiários das casas ecológicas vão pagar pela moradia, mas a mensalidade ficará perto de R$ 50, segundo o coordenador de construção José Carlos Sales. “A casa pronta fica em torno de R$ 5,4 mil, bem abaixo do custo de casas de outros programas de habitação popular”. As unidades têm 36 m2 e custo de aproximadamente R$ 150 o metro quadrado, já acopladas com aquecedor solar de baixo custo. Podem ser construídas em terreno próprio do beneficiário ou em áreas que a Prefeitura vai disponibilizar.

Sinval ressalta que o EcoMoradia é um dos programas do município pautado pela sustentabilidade. “Ele cumpre quatro Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, metas estabelecidas pela ONU com os Oito Jeitos de Mudar o Mundo”. A construção das casas com tijolos ecológicos, telhas de embalagem longa vida recicladas e madeira de florestas certificadas são de baixo custo, de impacto ambiental reduzido e utilizam mão de obra associativista. Ele cumpre o objetivo de acabar com a fome e a miséria; igualdade entre sexos e valorização da mulher; qualidade de vida e respeito ao meio ambiente e todos trabalhando pelo desenvolvimento.

Texto: Emanoelle Wisnievski - Assessoria de Comunicação 2003-2017 da Prefeitura Municipal de Tibagi
Imagens: Christian Camargo e Nelson Canabarro / Divulgação

Novidades e Materiais

Inscreva-se e receba novidades e materiais da SAHARA